DRONE mata líder do Estado Islâmico para Afeganistão e Paquistão

Hafiz Saeed Khan foi atingido em um ataque em 26 de julho.
Morte anunciada por embaixador afegão foi confirmada pelos EUA.

Reuters
Hafiz Saeed Khan foi atingido em um ataque em 26 de julho.
Morte anunciada por embaixador afegão foi confirmada pelos EUA.

O líder do braço do Estado Islâmico no Afeganistão e no Paquistão foi morto num ataque de um drone norte-americano em 26 de julho, disse uma autoridade de defesa dos Estados Unidos nesta sexta-feira (12), após o embaixador afegão no Paquistão anunciar o ocorrido para a Reuters.

A morte de Hafiz Saeed Khan é um golpe para os esforços do Estado Islâmico de expandir dos seus redutos na Síria e no Iraque para o Afeganistão e o Paquistão, locais onde já há vários movimentos jihadistas, incluindo o Taliban e a Al-Qaeda.naom_55a19786a61b6

É a segunda morte de um militante proeminente executada pelos Estados Unidos na região em meses. Em maio, um ataque de um drone no Paquistão matou o mulá Akhtar Mansour, líder do Taliban afegão.

Apesar disso, a guerra de 15 anos noAfeganistão continua sem uma vitória clara à vista. Combatentes do Taliban têm ameaçado pelo menos duas capitais de província, em Helmand e Kunduz, e um relatório do governo norte-americano disse que forças afegãs perderam 5 por cento de território neste ano.

Em termos do seu próprio território, o Estado Islâmico está em sua maior parte confinado a alguns distritos da província de Nangarhar no Afeganistão, que faz fronteira com o Paquistão, onde militantes do grupo, a maior parte deles desertores do Taliban, são responsabilizados por ataques a vilas e postos do governo.

Ainda assim, preocupações de que o Estado Islâmico poderia estar ampliando o seu alcance operacional se intensificaram nesta semana quando o grupo assumiu a responsabilidade por um ataque contra um hospital paquistanês que matou pelo menos 74 pessoas em Quetta, no sudoeste do país. Uma facção do Taliban paquistanês também assumiu a responsabilidade pela ação.

 

Esse artigo não foi escrito pelo MERCADRONE
LEIA O ARTIGO NA FONTE
G1 GLOBO

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *