Uso de drones na agricultura será tema de palestra no

Uso de drones na agricultura será tema de palestra no 15º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha

O 15º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha é um evento bianual realizado pela Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP). Nesse ano, ocorrerá em Goiânia (GO) de 20 a 22 de setembro com a co-realização da Embrapa e da Universidade Federal de Goiás tendo como tema “Palha, Ambiente e Renda”. A programação, elaborada especialmente para o produtor rural, traz temas inovadores como sistemas integrados de produção, manejo de precisão, controle biológico, além de temas relevantes para região dos cerrados como construção do perfil do solo, matéria orgânica no solo e efeitos da nutrição na fisiologia dos estresses para altas produtividades de soja e milho. São 21 palestras e 10 mini-cursos que serão apresentados por profissionais especializados e renomados em cada um dos temas.

No dia 21 de setembro, Tiago Hauagge (engenheiro agrônomo que desenvolveu trabalhos com cooperativas do Paraná como COAMO, C.VALE, COPAGRIL, COPACOL e LAR) apresentará ao público na palestra “Uso de Drones na Agricultura” os diversos modelos de drones no mercado e categorias de câmeras, além de trabalhos realizados com os drones em lavouras para que os agricultores possam avaliar o uso dessa tecnologia em suas propriedades. Na entrevista abaixo, Hauagge explica que os drones são acessíveis para pequenos, médios e grandes agricultores. Confira entrevista a seguir:

1 – Quais são os resultados e benefícios percebidos para o agricultor no uso dos drones?

Hauagge: Nos últimos tempos, são inúmeros os benefícios percebidos pelo agricultor quando se fala em Drones. Podemos ir desde o monitoramento aéreo das áreas de cultivo até o mínimo detalhe de problemas nutricionais enfrentados pelas plantas independente do cultivo e época. Com o uso desta ferramenta ganhasse tempo, dinheiro e otimização do serviço nas propriedades rurais. Uma visão aérea da sua própria propriedade atrelada ao monitoramento terrestre torna-se um excepcional guia do que deve ser feito para incrementar sua produtividade ou deixar de perder naquela safra.

2 – Há quantos anos essa tecnologia tem sido usada nas lavouras brasileiras?

Hauagge: Os Drones já datam de vários anos atrás, desde que começaram a ser utilizados em 1890 para fins militares, mas seu uso para a agricultura ainda é recente. A grande maioria dos agricultores brasileiros não fazem uso dos drones, mas o que utilizam não o deixam mais de lado. Existem várias empresas que prestam serviços para os produtores, mas em um futuro muito próximo, boa fatia do agricultor brasileiro já terá feito o uso de drones em sua propriedade.

3 – É uma tecnologia acessível para os pequenos e médios produtores? Quem usa atualmente?

Hauagge: Sim, é uma tecnologia de acesso para qualquer tipo de produtor, desde o pequeno até o grande. Temos vários modelos no mercado que variam de pequeno valor até milhões de reais. Hoje esta tecnologia é mais usada por grandes produtores, devido à agilidade e facilidade nas informações geradas.

4 – Como você abordará o assunto no 15º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha? O que será apresentado aos participantes?

O assunto será discorrido da seguinte maneira: Histórico de drones; Modelos disponíveis no mercado; Modelos de câmeras para os drones; Principais uso na agricultura; Trabalhos com drones. Durante o evento será repassado uma ideia principal de como podem ser usados os drones na agricultura , os diferentes modelos de drones hoje encontrados no mercado, as várias câmeras que podem ser usadas nos trabalhos a campo e também influenciar os participantes a terem o primeiro contato com este tipo de trabalho, para quem ainda não teve.

Mais informações sobre o 15º Encontro Nacional de Plantio Direto na Palha, acesse: www.15enpdp.com.br

Escrito por: Luciana Bittencourt
Fonte http://www.grupocultivar.com.br/

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *