MERCADRONE – Drone promete semear 100 mil árvores por dia

Os drones (ou um determinado drone) são assunto de ordem do dia e alvos de críticas pelas aparições em zonas proibidas, sendo “misturados” drones de asa fixa com outros tipos de drones, há alguma desinformação sobre o assunto e, no futuro próximo, essa falta de rigor poderá condicionar a utilização deste dispositivo.

Hoje mostramos como os drones podem ter uma importância extrema no combate à desflorestação. Sim, há drones que estão já a semear milhares de árvores por dia.

O nosso planeta está a perder de forma abismal as suas florestas, o homem não tem conseguido compensar a desflorestação e ao longo dos anos a ação humana tem sido penalizadora para a mancha verde que sustenta a vida da Terra.

 

Um drone pode ser utilizado para criar florestas

A batalha tem estado a ser perdida no que toca à compensação de quem trabalha para plantar o que é arrancado, queimado ou destruído. O pulmão do mundo é afetado diariamente e, de acordo com a Scientific American, a maioria dos analistas atribui que 15% das emissões globais de carbono têm como “responsável” a desflorestação. Isso significa que, ao cortar ou a queimar as florestas, estamos a contribuir diretamente para um rápido aumento das alterações climáticas.

 



Uma engenheira australiana desenvolveu um plano para combater a desflorestação. A Dra. Susan Graham ajudou a desenvolver um par de drones que podem ajudar a mitigar alguns dos danos efetuados, semeando árvores a uma taxa que ultrapassa o que é possível fazer à mão.

O primeiro drone digitaliza uma área de terra, procurando o local ideal para plantar ou semear. Este drone ajuda a fazer um mapa 3D da área e, em seguida, utiliza algoritmos especiais para encontrar os melhores lugares para a plantação. Um segundo drone usa o mapa digitalizado pelo primeiro e começa a semear a sua carga útil de até 150 sementes.

Conseguimos dispensar uma semente num segundo, o que significa que um par de operadores poderão plantar quase 100.000 árvores por dia – 60 equipas como esta levarão a que se semeie mil milhões de árvores ano.


Os drones, dada a sua tecnologia ainda em desenvolvimento, o seu potencial de carga, a sua agilidade, poderá ser utilizado para a diversão, o salvamento, as emergências em terra, no mar, poderá ser facilmente transformado numa ferramenta comercial e igualmente equipado para ajudar a combater a desflorestação e por consequência o aquecimento global.

FONTE: abc

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *